Translate

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Presidente do Irã e autoridades comemoram a data nacional

Fonte: Ministério da Relações Exteriores do Irã
Quem conhece um pouco da história do Irã, sabe muito bem que na década de 79, houve um revolução popular onde milhares de pessoas foram as ruas para mudar de sistema político.
E para comemorar esta data, o Presidente do Irã, o Sr. Hassan Rohani, recebeu em Teerã Embaixadores e chefes das missões diplomáticas e Organizações estrangeiras um dia antes da comemoração.
Neste encontro os embaixadores e chefes das missões diplomáticas e organizações estrangeiras felicitou o Presidente sobre o advento do 37º aniversário da Revolução Islâmica.
A reunião foi realizada no Hall Summit em Teerã na quarta-feira e começou com o embaixador palestino ao discurso Salah Zawawi.
Obs: esta matéria teve como base das informações obtidas do Ministério das Relações Exteriores do Irã, para ver o conteúdo na íntegra acesse o link.
Fonte do Video: euronews

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

EXISTE CARNAVAL NO IRÃ?

Esta é uma pergunta que não se cala, em 2016 temos um carnaval mais animado da história do Brasil, e quem não gosta desta festa se prepare para ficar em casa cuidando do quintal, vendo o ventilador virar de um lado para outro, ou fazer uma viagem de três dias ou mais. 
Mas o foco deste post realmente é sobre o carnaval em outras regiões deste grande mundo. E nossa curiosidade estendo sobre as bandas do Oriente Médio, em especial ao Irã, país de doutrina muçulmana, onde vestimentas e costumes são levados ao pé da letra. 
Será que existe carnaval por lá? 
A resposta é clara e direta. NÃO. No irã não existe carnaval e esta festa tão famosa no Brasil, para eles é uma coisa sem sentido e...uma perca de tempo, ainda mais quando se fala que é quase uma semana de feriado. Não é culpa nem nossa nem deles, mas sim culturas diferentes. Fazer o que!
Mas no Irã exitem muitas festas também, não como as do Brasil, mas sim festas ao religiosas e as autoridades religiosas.
Mas vem outra questão. Os iranianos gostam de carnaval? Gente pelo amor do que é mais sagrado neste mundo, falando sério, quem não gosta de carnaval menino? Em toda parte deste planeta pessoas gostam de se divertirem. E a palavra carnaval tem vários sentidos, diversão, zueira, animação, alegria e qualquer coisa que se enquadra em "não ficar quieto".
Se você perguntar a um iraniano residente no Brasil, se ele gosta de carnaval, com certeza ele vai perguntar onde fica o bloco mais perto para ele ir. (Lógico que esta é a minha posição de raciocínio, talvez você encontre um Iraniano mais conservado, aí ele te ensinará por meio do Alcorão que carnaval é uma festa que não agrada a certos fundadores da religião muçulmana etc).
Mas em geral, a galera mais nova, com visão diferente da em relação ao religioso e vida social, vai concordar comigo.
Na verdade, o carnaval é uma forma de descontrair esta vida tão corrida e cheia de trabalho a qual levamos dia a após dia, ano após ano.
Que este ano o carnal, falando em sentido alegórico e positivo, sege feliz para todos os Brasileiros e para os Iranianos também.

EXPOSIÇÃO DE ART IRANIANA EM NOVA YORK

Se existe um lugar no mundo onde as obras de artes são mais bem vistas, e a preferencia por amostras são de artistas consagrados,  este lugar se chama museus e galerias de Nova York, onde são apresentadas obras de arte de grandes artistas consagrados de várias partes do mundo como: a Europa e Ásia. Mas neste ano a regra de apresentação da arte, foi quebrada, pois se encontra esta em amostra a New York University, Exposição Global/Local 1960-2015: SixArtists from Iran.
Esta exposição mostra a riqueza cultural que existe no Irã, onde até mesmo em ambientes muitas vezes rivais na politica, se unem com um único proposito “ver pessoas admirando obras de artes”.
As obras de artes podem variar em esculturas e pinturas, quem for a esta exposição poderá se maravilhar com 90 obras, 20 delas doadas à NYU, peça Abby Grey Collection.
Abby, foi uma pessoa que tinha em mente que através da arte a cultura pode se unir, começou a comprar obras de artes de países menos consagrados e por fim começou a montar uma coleção particular, e isso evolui tanto que montou sua grande coleção. Ela foi uma grande figura na descoberta e promoção da arte Iraniana, desde a década de 60.
A exposição ficará a mostra até 2 de abril, o endereço fica logo alí como os Mineiros falam, na movimentada Washington Square.
Então, se sua viagem esta marcada nestes meses, fica uma dica para conhecer a arte Iraniana no continente americano, onde para muitos não seria o local ideal para exibição. Mas arte é arte e nem as distancias entre os continentes nem as diferenças políticas vão impedir que muitas pessoas possam se maravilhar com obras persas.

Senador Medeiros se reúne com Embaixador do Irã

Quem conhece a história do Irã recente, sabe muito bem que os embargos econômicos sobre o país estão sendo aos poucos retiradas do mercado internacional, e este fato tende a levar empresários de todos os países para iniciarem um processo de adaptação comercial.
Enquanto economias bem estabilizadas estão perdendo oportunidades, o Irã aproveita de todas as formas o bom clima de abertura da economia para iniciar reuniões, entre vários setores afim de buscar parceiros para crescer em um momento de crise internacional. Se depender do turismo a coisa esta boa, pois no ano de 2015 este setor cresceu 54% em relação ao ano de 2014.
Mas afim de aumentar ainda mais as relações comerciais entre Brasil e Irã, no dia 3 de fevereiro o Senador Medeiros, juntamente com assessores e representantes produtores do estado de Mato Grosso se reuniram em Brasília, em audiência com o  Sr. embaixador do Irã, Mohammad Ali Ghanezadeh Ezabadi, na sede da embaixada.
O propósito da reunião foi avaliar as possibilidades de expansão comercial do Irã, com os setores produtivos do estado de Mato Grosso, facilitadas com o fim das sanções econômicas internacionais.
Segundo o Senador socialista, Mato Grosso tem muito a oferecer, pois o estado é um grade produtor de grãos e de carne bovina, segundo o político a queda dos embargos internacionais, vai ser benéfico ao Irã, pois as exportações das commodities brasileiras vão ter um crescimento considerável.
A autoridade maior do Irã no Brasil, o Sr. Embaixador Mohammad Ali Ghanezadeh Ezabadi, propôs a instalação de um escritório do Estado de Mato Grosso no Irã, para facilitar a relação comercial entre os dois países. Segundo o embaixador, o Irã tem um mercado consumidor de 80 milhões de pessoas e esta é uma boa oportunidade para mostrar o potencial de Mato Grosso e também do Brasil, e o escritório seria ideal, foi acrescentado ainda que pretende visitar o Estado Brasileiro, onde se reunirá com empresários e políticos e também com o governador. 
http://www.rdnews.com.br