Translate

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

                                                       Uma parede maravilhosa

Neste final de ano, em especial dezembro, as pessoas tendem a pensar no próximo com mais compaixão e caridade. E esta onda de caridade invadiu o irã de vez. Neste país surgiu uma ótima idéia, e se espalhou em muitas cidades inclusive na capital, Teerã. Funciona da seguinte forma: O conceito é simples. Alguém coloca cabides em uma parede na rua e pinta instruções semelhantes a esta: "Se você não precisa dele, deixá-lo. Se você precisar dele, levá-la."
Este movimento, em que as pessoas penduram roupas nas paredes como doação para os desabrigados durante a temporada de inverno frio, tem sido destaque nas redes sociais e mídias internacionais como uma das mais belas iniciativas humanitárias para com os mais carentes.
Não está claro como, onde ou por quem o movimento foi iniciado, mas jornais persa, dizem que ele provavelmente surgiu a partir goodwill ato de um homem em um bairro na cidade santuário do noroeste de Mashhad, Khorasan Razavi Province.
O homem que a iniciou, na condição de anonimato, disse ao jornal que tinha visto iniciativas semelhantes na Austrália e na Europa, e pensamento de implementar a idéia em sua cidade.
A iniciativa logo se espalhou para outras grandes cidades, incluindo Isfahan, Kerman, Tabriz e Bandar Abbas. A mais recente decolou há alguns dias no centro de Teerã.
Os iranianos também estão apoiando a causa através de redes sociais como Facebook, Instagram, Telegrama e promovê-la através de sites populares de mídia social.
O Governo e instituições filiadas têm sido largamente a principal fonte de apoio para os necessitados através de organizações como Imam Khomeini Comitê de Socorro a estatal. A maioria dos abrigos, orfanatos e centros de reabilitação de drogas são financiados e executados através de canais oficiais ou semi-oficiais. 

Taxa de natalidade aumenta 4,5% no Irã

A Organização Nacional para o Registro Civil do Irã anunciou que a taxa de natalidade no país aumentou em 4,5 por cento nos primeiros nove meses do atual ano calendário iraniano (21 março - 21 dezembros) em comparação com o mesmo período do ano.
De acordo com a agência de notícias Mehr, Ali Akbar Mahzoon observou que 1,189,367 nascimentos ocorridos em todo o país durante o período de 9 meses deste ano.
A taxa de natalidade subiu para 6,2 por cento em Teerã como 155,288 nascimentos foram registrados e províncias Yazd, Qom, e Hormozgan com 9,1, 8,6 e 7,8 por cento estabeleceu um recorde para a mais alta taxa de natalidade no país, respectivamente, disse ele.

Enquanto isso, a taxa de natalidade em Lorestan, Gilan, e as províncias do leste Azarbaijan caíram 1, 0,9, e 1,1 por cento, respectivamente, acrescentou.
Ele explicou ainda que o número anual de mortes caiu de 18,4 por cento, de modo que 277,914 mortes foram registradas este ano. Os números revelam que as províncias de Alborz, Chaharmahal-Bakhtiari, e Qom apresentaram os maiores números de mortes de 6648, 5796 e 4190, respectivamente.
Por outro lado, acrescentou que Lorestān, North Khorasan, e Markazī províncias com 54,9, 54,2, 46,5 e queda foram as cidades com o número mínimo de morte.
Número de mortos em Teerã atingiu 39.917, um aumento de 3,8 por cento ano a ano, observou ele.
Depois de um declínio no crescimento da população do país, o líder supremo tem traçado políticas para o crescimento da população. Matéria com adaptações.
Fonte: http://www.tehrantimes.com/Index_Services.asp?chid=250&name=Social

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Fim de ano - Que venha o novo

O ano de 2015 já esta quase acabando, foi um ano difícil no Brasil devido os vários acontecimentos tristes ocorridos ultimamente, o acidente em Mariana-MG, o pedido de abertura do IMPEACHMENT da presidenta DILMA ROUSSEFF, os problemas na Câmara dos Deputados tendo como figura associada o Sr. Eduardo Cunha, a troca do Ministro da Fazenda o Sr. Nelson Barbosa assume o comando da Fazenda no lugar de Joaquim Levy, entre outros assuntos assombrosos que assusta os brasileiros a cada dia, e por o jeito ainda teremos muitos problemas em 2016, principalmente no campo econômico.
Mas esta não é a nossa praia, queremos mesmo é nos despedirmos deste ano, 2015 foi o ano para respirar fundo, pagar contas que não fizemos, escutar gente falando que o país esta bem etc...você com certeza já sabe de tudo.
Celebração de fim de ano em Teerã, capital do Irã
Mas hoje vamos falar sobre o fim de ano no Irã, que com certeza esta bem melhor do que aqui, pois o pais persa passa por transformações econômicas animadoras. Por lá, as pessoas também estão neste alvoroço todo de fim de ano, compras, festas (por mais que estas festas são totalmente diferentes de países ocidentais), e outras festividades típicas da localidade.
E com certeza tem muita gente planejando viajar para o Irã em 2016, muitos a turismo, outros a negócios. Mas o que importa é que este país esta de porta abertas para receber turistas de muitas partes do mundo principalmente do Brasil.
Dica aos Brasileiros, para que sua viagem sege uma beleza, não se esqueça que o visto é obrigatório, falam que existe a possibilidade de conseguir o visto de turismo por 15 dias, mas se fosse eu, não ariscaria, o certo é entrar em contato com o consulado Iraniano em Brasília e solicitar as informações atualizadas, pois existe um site, mas este muitas vezes fica desatualizado.
Se ainda não tem hotel, procure um para garantir uma estadia tranquila, normalmente o valor da diária não é caro entre outras coisas. Por que ir ao irã no fim de ano? Por que é um país belíssimo, tem uma cultura de 2500 anos, sendo palco de uma civilização antiga e interessante. Neste país existe 3 calendários: O Gregoriano, no caso, o nosso, o Islâmico e o Persa, o que isso significa? Significa que estas pessoas tem o luxo de terem 3 réveillons por ano, brincadeira em? Pois é, por lá a coisa é bem mais animada. Mas com certeza o mais comemorado é o Persa, a mudança de ano ocorre normalmente entre os dias 20 e 21 de março dependendo da lua. Nestes dias, próximos a estas datas nada funciona, o que vale mesmo é se preparar com muita alegria, cada casa arruma belas mesas muito arrumadas para festejar a passagem do ano velho para o novo. Temos somente que agradecer aos leitores que nos acompanhou neste ano, e esperamos que nos acompanhe em 2016, e que este ano novo poderemos superar todos os obstáculos que por ventura aparecerem. 

                              Irã embarca em internacionalização

Com o intuito de expandir a cultura persa, costumes e tecnologia, o irã por meio de três ministérios e duas universidades decidiram estabelecer o que pode ser chamado de um desenvolvimento inovador no ensino superior.
Este programa tem por finalidade facilitar a entrada efetiva do Irã no ensino superior global e ajudar o país a adotar um papel significativo no cenário global do ensino superior, como foi esclarecido pelos representantes das cinco organizações fundadoras.

A comissão considera que EducationIRAN não só irá colocar o Irã no mapa, mas também irá melhorar a situação do ensino superior nacional e levantar todos os padrões. Concebido com o objetivo principal de administrar e monitorar os aspectos internacionais do ensino superior do Irã, EducationIRAN vai atuar como uma plataforma que contribui para a internacionalização do ensino superior iraniano através de mobilidade de estudantes e docentes, empreendimentos de pesquisa acadêmica conjuntas e projetos internacionais, para citar alguns .
Além disso, EducationIRAN é servir como um canal para a transferência de rica cultura e património do Irã de comunidades e sociedades em todo o mundo. EducationIRAN, apesar de estar nos estágios iniciais, está a ser desenvolvida rapidamente, utilizando todos os recursos necessários e disponíveis para se tornar o quadro central através do qual os aspectos internacionais do sistema de ensino superior do Irã vai ser muito melhorada.
Aos Brasileiros interessados no programa, o link abaixo contem todas as informações. 
Fonte: 

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Pistache sacudindo o mercado do Irã

O Irã é o sétimo pais do mundo em produção de petróleo, mais um outro produto entra na briga para se transformar um dos mais exportado, a ponto de coloca-lo no mercado internacional de commodities.
Quem esta pensando que estou falando de petróleo errou feio, o assunto aqui é o pistache. Este produto é muito valorizado no mercado internacional chegando a ser quase mais importante do que o petróleo bruto, e tanto os EUA, quanto o Irã competem pelo posto de maior cultivador desta fabulosa castanha.
 Nos EUA, local de destaque na produção do pistache é a Califórnia onde começou sua modesta plantação em 1979 e chegou a 513 milhões de libras no ano passado, mais do que o triplo da colheita de 2004, de acordo com o Comitê Administrativo pra Pistache dos EUA.
Notícia boa
Para os amantes das nozes, o aumento da oferta seria uma boa notícia: os preços subiram 40 por cento nos últimos cinco anos por causa da escassez de suprimento.
Do outro lado dos mares o Irã tem dificuldades para vender o produto na Europa e nos EUA devido aos altos níveis de contaminação provocados pela aflatoxina, um químico tóxico produzido por fungos.
A safra de pistache dos EUA foi avaliada em cerca de US$ 1,3 bilhão no ano passado. Para o Irã, a colheita tem mais ou menos o mesmo valor, mas é mais relevante para o país por ser sua segunda maior fonte de exportação, depois do petróleo bruto.


Crise de reféns
Os EUA proibiu o pistache iraniano de modo intermitente durante as últimas três décadas. O primeiro embargo ocorreu em 1979, depois que a embaixada dos EUA em Teerã foi tomada e da crise de reféns.
A interdição foi suspendida quatro anos mais tarde, mas entrou em vigor novamente em 1987 durante a guerra entre Irã e Iraque, antes de ser suspendida de novo em 2000.
Dez anos depois, o presidente Barack Obama aprovou a lei que de fato proibiu a importação do pistache iraniano nos EUA.
“Atualmente, não é possível importar pistache de origem iraniana para os EUA”, disse Erich Ferrari, cuja empresa Ferrari Associates, com sede em Washington, pressionou o governo dos EUA em nome dos operadores de commodities no Irã.
Outras sanções ocidentais, criadas para impedir o comércio de petróleo e gás, também estão restringindo a capacidade do Irã para vender pistache na Europa por causa dos limites impostos às transações bancárias e ao transporte, disseram os operadores.
China, Índia e Turquia continuam sendo grandes compradores, e alguns pistaches iranianos estão conseguindo chegar ao mercado europeu a partir da Turquia.
Os povos iranianos são grandes consumidores de pistache, e para eles um saquinho destes grãos é um presente bem valorizado, existe esta cultura no Irã de dar de presente uma quantidade significativa de pistache a amigos e conterrâneos.
Fonte de dados da internet.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Comitiva Brasileira no Irã

Foto: http://www.iran-daily.com
Se a economia iraniana na visão de muitos estava debilitada, nos dias atuais as coisas mudaram, pois o país vem trabalhando para transformar mudar esta concepção. Uma prova disso pode se notar nos encontros de políticos e empresários Brasileiros e Iranianos no mês de novembro ocorrido tanto em Brasília quanto em Teerã, este encontro tem como finalidade
Aumentar o volume de comercio em até US $ 5 bilhões, uma meta planejada entre os dois países.
A delegação Brasileira teve reunião com o Ministro dos Negócios Estrangeiros do Irã, o Sr. Mohammad Javad Zarif, este destacou que o Brasil é prioridade na política externa. A delegação brasileira também se reuniu com a Câmara de Comércio do Irã e os Ministro da Energia , petróleo e da Economia e finanças do Irã.
Foto: http://en.trend.az/
Com as trocas comercias quem levar a melhor parte é o Brasil, onde mais de dois terços do volume do comércio é dedicada a exportação de alimentos do Brasil, o Irã entra na parte de exportar uma pequena parte na exportação de petróleo, para especialistas seria interessante buscar um equilíbrio nos volumes onde os dois países se beneficiariam.
Para Namdar Bijan Zanganeh, Ministro do petróleo iraniano, o Brasil tem mostrado interesse em comprar gas natural e liquefeito iraniano (GNL), este anuncio foi feito após a reunião na terça-feira com o Sr. Armando Monteiro, ministro brasileiro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, ocorrido na capital Iraniana, Teerã.
Com a visita de monteiro ao Irã, o objetivo é reforçar as relações entre os dois países nas áreas de comercio, energia, agricultura e investimento.

sábado, 17 de outubro de 2015

COMO TIRAR O VISTO NO IRÃ PARA O BRASIL

Já falamos antes, o quanto é fácil  conseguir o visto para o Irã, basta seguir os procedimentos exigidos pelo consulado Iraniano em Brasilia e pronto, se tudo estiver em ordens o prazo para a emissão pode variar de 10 a 15 dias ou talvez menos. Mas hoje vamos falar um pouco sobre o outro lado da moeda. 
E se for um Iraniano querendo vir ao Brasil, o que fazer? Com o tal da internet, fazemos amigos em todos os lugares do mundo, eu mesmo tenho um amigo da Coréia do Norte...kkk(Brincadeira), mas esta é a verdadeira realidade, nada nos impede de falarmos com pessoas do outro lado do globo a qualquer hora. É isso o que esta acontecendo com os Iranianos e Brasileiros, como a amizade destes dois povos teve início no tempo do império, a amizade continua até hoje, somos amigos dos Iranianos e eles nossos amigos. 
Mapa da Embaixada Brasileira em Teerã no Irã
Mas imagina o seguinte: arruma-se um amigo Iraniano, ele é uma pessoa muito legal...coisa e tal, aí chega a hora de convidá-lo para vir ao Brasil, começa-se os preparos para receber o novo amigo e de repente vem as muitas e muitas perguntas.
O amigo mora em uma cidade qualquer do Irã. O que fazer?
Como tirar o visto?
Onde tirar o visto?
Quais os documentos necessários? 
Onde fica o consulado Brasileiro no Irã?
E assim vem outras, e outras perguntas.
Mas a realidade para os Iranianos, é bem complicado quando o assunto é solicitar o visto para o Brasil, o consulado brasileiro em Teerã único do país, não facilita as coisas, pedem uma lista enorme de documentos, alem de um extrato bancário com uma quantia de 6 a 10 mil dólares, o que dificulta, pois devido a desvalorização da moeda Iraniana, poucos cidadãos tem esta quantia de dinheiro em conta.

Mas vamos as dicas para solicitar o visto Brasileiro pelos Iranianos

1-      Acessar o site da embaixada do Brasil em Teerã;
2-      Ver os documentos necessários;
3-   Ir ao site do Ministério das Relações Exteriores  Brasileira, onde deve se preencher um formulário, imprimir.
4-      Pagar a taxa de 700.00 Rials (Moeda Iraniana)
Assim que entra no site tem todas as informações necessárias para o visto, basta seguir os procedimentos e pronto.
Com estes documentos basta ir ao consulado e solicitar o visto, é importante saber que no Irã o consulado brasileiro só tem na capital Teerã e que este só funciona de segunda a quarta-feira, pois quinta e sexta-feira é como se fossem sábado e domingo no Brasil.
Acreditamos que estas informações serão úteis pois muitos brasileiros não sabem por onde começarem quando desejam trazer amigos persas para o Brasil. Existe também um documento muito importante e essencial que é a carta convite que deve ser assinada e reconhecido firma pelo solicitante que almeja receber o amigo iraniano no Brasil.
 Assim que surgir mais informações acrescentaremos a este post.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

O VALOR DO VISTO PARA O IRÃ TEM NOVAS TAXAS

Aos leitores que acompanham o colinas, sabem muito bem, que todas as vezes que as taxas dos vistos para o Irã, são alteradas, publicamos estas alterações afim de atualizarmos sobre esta parte tão importante para o turista na hora de planejar uma viajem ao Irã.
E recentemente o consulado Iraniano fez altera nos valores dos vistos, que é um documento emitido por um país dando à pessoa a permissão para entrar em seu território por certo período de tempo e para certas finalidades. Geralmente, os Vistos são carimbados ou anexados ao passaporte do destinatário. É muito importante entender que, ao entrar em um país sem um visto válido, isenção válida ou realizar atividades não cobertas por um Visto (por exemplo, trabalhar com um Visto de turismo), a pessoa torna-se automaticamente um imigrante ilegal, geralmente sujeito à deportação ao seu país natal. Muitas vezes, com a deportação, a pessoa não poderá mais entrar no país de destino ou poderá fazê-lo depois de um grande período de tempo.

O visto é uma parte muito importante para confirmar a entrada no Irã, para passaporte brasileiro existe a possibilidade de conseguir o visto na entrada, mas não é muito aconselhável, pois pode ocorrer certos imprevistos. Segue os valores corrigidos. Atualização desta informação em 01/10/2015.
Link para a página de visto
Documentos necessários para o visto

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Hábitos e costumes comuns entre brasileiros e Iranianos

União do povo Brasileiro faz a diferença
Já falamos tanto sobre a cultura persa, e nunca paramos um pouco para analisarmos a cultura brasileira e suas raízes. Neste post estaremos fazendo uma comparação dos costumes Brasileiros em ralação aos dos Iranianos. O que será que estas nações tem em comum? Será a alimentação? A música? Vamos analisar agora.
Comida típica Brasileira
A cultura brasileira tem grande influencia europeia, a cultura do nosso país, como sua música, sua arquitetura e sua identidade, se desenvolveu com o passar dos anos e se tornou resultado da grande mistura de etnias presentes no Brasil.
Nosso país tem uma identidade multicultural. A imigração foi determinante para a formação da cultura e das características nacionais.
Alguns hábitos e costumes dos brasileiros também sofreram grande influência dos índios, negros e imigrantes vindos do Oriente Médio e da Ásia. Um costume brasileiro que veio dos índios é a rotina de tomar vários banhos por dia. Na Europa isso obviamente não acontece.
O brasileiro também mantém os costumes e tradições que vêm do folclore. Isso engloba as festas populares e as comemorações e celebrações religiosas, principalmente os costumes ligados à Igreja Católica.
O brasileiro tem o hábito de trocar carinhos em público, abraçar e beijar as pessoas. Essa característica brasileira é muito estranhada em alguns países do mundo.
Quando o assunto é torcida, os brasileiros entendem bem do assunto.
No Brasil, as pessoas têm o costume de morar na casa dos pais até os 30 anos de idade, ou mais. Na Europa e nos Estados Unidos, os jovens saem de casa muito cedo, por volta dos 18 anos.
Em cada Brasileiro tem um coração verde amarelo.
Os brasileiros celebram o natal, a festa junina, a folia de reis e o carnaval. Todas essas comemorações fazem parte da cultura nacional e da formação dos cidadãos.
Na alimentação, ainda mantemos alguns costumes dos tropeiros, como o pão de queijo, o feijão tropeiro, o arroz carreteiro e a feijoada.
O maior gesto de alegria do mundo está no famoso carnal Brasileiro.
Como vimos, a cultura brasileira é uma verdadeira mistura de várias nações. É por isso que o Brasil tem uma cultura tão rica.

                                                      Hábitos e costumes do povo Iraniano

O Irã atual, pouco se parece com o país que estampavam jornais no passado. Atualmente, vive se mudanças constantes. O mundo agora ver em páginas brancas uma nova história sendo escrita com traços modernos e prósperos buscando ascender a economia a patamares alcançados por grandes economias do globo. E a cultura, uma das mais antigas do mundo se torna cada dia mais acessível aos turistas que almejam conhecer o grande império persa. 
Como todos sabem e quem não sabe vai ficar sabendo se ler o post, que o Irã, é um país situado no Oriente Médio, mais precisamente num subcontinente da Ásia Ocidental, fazendo fronteira com a Armenia, Rússia, Cazaquistão, Afeganistão, Paquistão e Azerbaijão, tendo o mar norte ao norte, suas terras eram conhecidas como pérsia.
Tendo o país uma grande atuação no campo das artes incluindo, música, arquitetura, poesia. Uma curiosidade sobre o país é que o ano novo é comemorado em 21 de Março.
 Direitos
As mulheres possuem o direito ao ensino e constituem mais da metade das atuais turmas universitárias do Irã, sobressaindo-se sobre as egípcias, marroquinas ou sauditas.
Podem dirigir;
Tem o direito de votar e ser votadas;
Podem viajar para outros países;
Podem andar de bicicletas;
Frequentar academias.
As iranianas são obrigadas a cobrir os cabelos em público. Elas também não podem vestir saias acima dos joelhos.
Literatura do Irã
A literatura do Irã é de caráter variado e riquíssima, apesar de ser pouco popularizada no resto do mundo. Ela se desenvolveu a partir do século IX a partir das dinastias que predominavam no país. A poesia se destaca nesta área e Rumi é o poeta que mais se destaca, embora grande parte da população iraniana ache que Saadi é tão influente quanto ele. Ambos são de grande importância para o Irã e eram praticantes do Sufismo, que se trata de uma corrente mística e contemplativa do Islã.

O romance “Veronika Decide Morrer”, do escritor brasileiro Paulo Coelho é bastante popular por lá.
Em análise somos parecidos com os persa em:
-         Afetividade
Como os brasileiros, a união da família tende a prevalecer nos lares iranianos. Estamos falando do cuidado que os pais tem com os filhos. Sabe aquele cuidado de ficar preocupado, em todos os aspectos. Mesmo depois de casados os filhos tendem a considerar os pais como figuras importantes na vida.
-         Criatividade
Com o embargo econômico, o país ficou em uma situação complicada. Mas todos os problemas foram superados graças a uma população criativa fazendo dos emaranhados de problemas uma oportunidade para inovar nos negócios. Estamos falando do fato da empresa não ter contas bancárias para receber e enviar dinheiro, mas mesmo assim fazer negócios no mundo inteiro.
-         Solidários
   Uma característica marcante que acredito que tem tudo haver com os brasileiros é a parte da solidariedade. Os iranianos são pessoas muito solidarias, sempre ajudam as pessoas e se você precisar de apoio de algum iraniano, com certeza tu serás atendido. Falamos também na parte de acolhimentos aos cidadãos de outras nacionalidades que vão ao Irã procurar apoio devido as guerras no Oriente Médio.
-         Trabalho
   Os persas são muito trabalhadores, prova disso são muitos empresários Iranianos que são bem sucedidos no Brasil. O diferencial neste povo é o tal do empreendedorismo.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Fruto brasileiro que não tem no Irã

Certo dia, ví um iraniano levando com sigo uma fruta bem estranha para mim. Achei o fato bem interessante e comentei a respeito. O Sr. Vai levar isso para o Irã? SIM! Respondeu-me com uma vibração incrível. Ele me contou que no país dele não tinha tal fruta. Para mim, este tal fruto não tem valor algum, estou falando do tal do jatobá que todo brasileiro conhece. Não tem gosto de nada, gruda nos dentes e nada mais. Comentei com outro brasileiro da empolgação do meu amigo persa, este me falou que a fruta é uma verdadeira fonte de ferro, substancia muito importante para o nosso corpo.
O que importa é que, aquele senhor (Iraniano) não estava interessado em substancia importante para o corpo, ele estava interessado mesmo era de levar aquele fruto escuro com casca grosa, sem gosto, um pouco de açúcar talvez e mais alguma coisa que não consigo descobrir, para o Irã, e mostrar com orgulho a sua grande descoberta. O jatobá, fruto  brasileiro é uma árvore que pode ser utilizada como planta medicinal no tratamento de problemas gastrointestinais ou respiratórios. Seu nome científico é Hymenaea courbaril e suas sementes, cascas e folhas podem ser compradas em lojas de produtos naturais.
Para que serve o jatobá
O jatobá serve para cicatrizar feridas e tratar asma, blenorragia, cistite, cólicas, vermes, doenças respiratórias, feridas na boca ou no estômago, prisão de ventre, coqueluche, disenteria, má digestão, fraqueza, problemas de próstata, tosse e laringite.
Propriedades do jatobá
As propriedades do jatobá incluem sua ação adstringente, antibacteriana, antiespasmódica, antifúngica, anti-inflamatória, antioxidante, balsâmica, descongestionante, diurética, estimulante, expectorante, fortificante, hepatoprotetora, laxante, tônica e vermífuga.
Modo de uso do jatobá
As partes utilizadas do jatobá são suas folhas, casca e sementes.
Chá de jatobá: Colocar 2 colheres de sopa das cascas numa panela com 1 litro de água e deixar ferver por 15 minutos. Beber 3 xícaras ao dia.
Depois deste post, descobri que este fruto é um poço de remédio. Tem razão do estrangeiro se importar tanto com este ele.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

A VOLTA TRIUNFAL DO IRÃ

Depois do acordo nuclear ter sido um sucesso, países europeus voltam a abrir ou reabrir suas embaixadas na capital Iraniana. Este novo ciclo histórico do Irã, mostra para o mundo a força de um país que tem superado muitos problemas devido as sanções econômicas.
Nesta data, 24 de agosto de 2015, o secretário de negócios Estrangeiros Britânico chegou no país persa, com o objetivo de reunir-se com vários líderes Iranianos. 
O chefe da diplomacia Britanica Phillip Hammond, reabriu nesta data a embaixada do seu país, onde estava fechada a quatro anos devido uma invasão por manisfestantes. Por volta do meio dia a autoridade Britânica entrou no complexo da Embaixada. Após a cerimonia de reabertura, terá reuniões com Líderes Iranianos, incluindo o presidente, Hassan Rohani. Esta é a primeira vez que uma autoridade deste escalão faz uma visita ao Irã desde 2003. A reabertura da Embaixada do Irã em Londres também será realizada hoje, fechada há quatro anos.
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/
http://www.dn.pt/

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

As boas ideias - Mostrar a cultura Iraniana mundo a fora

As boas ideias sempre movimentaram o mundo. Muitas dela são notáveis até nos dias atuais. Mas uma idéia bacana quem teve foi uma família Iraniana, onde botaram o pé na estada para mostra a cultura persa mundo a fora. Para quem não conhece muito bem o assunto sobre a cultura persa, segue uma explanação rápida.
Pérsia (do latim Persia), é oficialmente admitida como um sinônimo para Irã, embora esta última tenha se tornado mais usual no Ocidente, depois de 1935.
O país sempre foi chamado "Irã" (Terra dos Arianos), pelo seu povo, embora durante séculos tenha sido referido pelos europeus como Pérsia (de Pars ou Fars, uma província no sul do Irã) principalmente devido aos escritos dos historiadores gregos. Em 1935 o governo especificou que o país deveria ser chamado Irã; entretanto, em 1959 ambos os nomes passaram a ser admitidos.
No uso corrente, o termo Pérsia costuma ser reservado para referir-se ao Império Persa em uma ou mais de suas diversas fases históricas (século VII a.C.–1935 d.C.), fundado originalmente por um grupo étnico (os persas) a partir da cidade de Anshan, no que é hoje a província iraniana de Fars, e governado por dinastias sucessivas (persas ou estrangeiras), que controlavam o planalto Iraniano e os territórios adjacentes.
A família viaja o mundo em um van onde estampa a mensagem "O Irã é grande". Cristian Ivan, o pai romeno, explica por que ele acha que o Irã é um dos melhores países do mundo. Ao estacionar do lado de fora do Museu da Ciência, no centro de Londres, fizeram com que fosse acionado um alerta de segurança levando a evacuação do edifício e fechamento de estradas próximas. 
Mas este lamentável incidente não desanimou os viajantes, com mais entusiasmos continuaram sua jornada, tendo como missão principal “Nossa missão durante a turnê é:
- Melhorar a imagem do povo iraniano e do seu país;
- Aumentar o turismo para o Irã;
- Aumentar a consciência de que o Irã é um país com um potencial turístico, cultural e histórico e desmistificar o fato de que o Irã é um chamado "terrorista" ou país árabe”.
Fontes 

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Bons ventos sopram para o Irã

Visitar o Irã...

está fora dos planos de muitos Brasileiros, e são poucos os que encaram o desafio de romper barreiras e imagens difundidas pala mídia internacional.
Mas este tempo mudou, e agora a nação Iraniana se preocupa em acelerar a mudança de paradigmas em relação as notícias antes mostradas pela mídia internacional, outra parte a ser recuperada é sua economia, uma das mais importantes do Oriente Médio. O acordo nuclear foi um sucesso, festejados por muitos. Agora, autoridades governamentais tem um novo desafio, que é  colocar o Irã na rota de grandes potencias e grandes Exportadores.
Com este objetivo, o Ministro das Relações Exteriores daquele país, em entrevista recente tem falado das facilidades para os turistas conhecerem o Irã. Como se sabe, os bons ventos agora sopram em direção ao país persa, nação de Alexandre o Grande.

Se você é Brasileiro e gostaria de conhecer o Irã, mas fica receoso, não perde tempo não companheiro. Acredite se tem um país no mundo onde a segurança é levado a sério, este lugar se chama IRÃ. Assaltos, roubos, furtos e outras barbaridades que vemos falar por aqui no Brasil, por aquelas bandas não tem.

Mas se o teu interesse for economia, você vai para o lugar certo. As coisas no Irã são muito baratas, coisas quando falo, são aquelas tipo passagem de avião, ônibus, metrô, comida, vestuário. Tudo aquilo que no Brasil é estrondamente  caro, no Irã o preço é de...como se fala o ditado, de cair o queixo.Afim de encorajar os turistas Brasileiros publico este post, com a certeza absoluta, se escolher o Irã como seu próximo destino, tu não vai se arrepender. Gosto de escrever de forma simples e no modo em que qualquer pessoa entenda. Nada de querer fantasiar um texto com textos jornalístico e blá..blá...blá.

O objetivo principal desde o inicio é mostrar uma cultura rica em costumes, histórias e pessoas super acolhedoras. Os Iranianos gostam muito dos Brasileiros, e esta relação de amizades é de uma longa data.

http://www.telegraph.co.uk/travel/destinations/middleeast/iran/11764927/Foreign-Office-relaxes-Iran-travel-advice-due-to-decreasing-hostility.html

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Cinema Iraniano

Olá para todos os leitores, hoje será uma conversa rápida sem muitas demoras. Neste blog nunca publicanos nada a respeito do cinema iraniano, uma arte crescente no Irã nos últimos tempos. Hoje no país se tem grandes profissionais nesta parte. Mas a nossa experiencia esta no filme chamado "PERSEPOLIS", o nome vem de uma das cidades do Irã, com este mesmo nome. Mas vamos delongar sobre o dito filme. Por indicação, acabamos de assisti-lo, um ótimo filme, é um trabalho feito em preto e branco de se tirar o chapéu. Por mais que se conte a história do Irã, mas o filme não é exatamente iraniano é um filme Francês, ganhou vários prêmios. Quando lemos o resumo achamos que se tratasse de outro assunto, mas quando assistimos vemos  que aborda tema diferente. Mas isso não vem a questão, só falamos que é um filme super interessante e vale a pena assisti-lo, é um relato de como as coisas acontece no país persa. Os costumes a maneira das mulheres se comportarem na sociedade. 
Aproveitamos a oportunidade para agradecer aos leitores brasileiros os leitores dos Estados Unidos da America, em especial o pessoal de Mountain-Califórnia, sempre é um prazer saber que vocês do outro lado gostem de assuntos postado neste blog, valeu mesmo pela companhia. Aos Brasileiros, nossas melhores agradecimento pela companhia também. O nosso maior objetivo é informar sempre sobre uma das culturas mais antigas do mundo, e sempre que vemos alguma coisa interessante postamos aqui. Fica o nosso agradecimento e precisando de alguma coisa mande-nos um email que retornaremos logo que for possível.
Vamos aos dados do filme 
Persepolis (filme)
Persepolis é um filme francês de animação de 2007, baseado noromance gráfico autobiográfico homônimo de Marjane Satrapi. O filme foi escrito e dirigido por Satrapi e Vincent Paronnaud. Sua trama começa pouco antes da Revolução Iraniana, quando Marjane atinge a adolescência, e acaba quando ela é uma expatriada de 22 anos. O título é uma referência à cidade histórica de Persépolis.
O filme estreou no Festival de Cannes de 2007, onde recebeu o prêmio do júri. Em seu discurso, Marjane disse que "apesar desse filme ser universal, eu gostaria de dedicar o prêmio a todos iranianos". O filme foi lançado na França e na Bélgica em 27 de junho do mesmo ano. No Brasil, foi lançado em 30 de outubro de 2007 no Festival Internacional de São Paulo e em 23 de fevereiro de2008 no circuito comercial.
Persepolis foi escolhido pelo governo francês para representar o país na disputa ao Oscar de melhor filme estrangeiro e, apesar de não ter sido indicado na categoria, foi um dos três indicados ao prêmio de melhor filme de animação, mas acabou perdendo paraRatatouille.
Elenco
As vozes originais, em francês, dos personagens foram dubladas pelos seguintes atores:
·         Chiara Mastroianni como Marjane adolescente e adulta
·         Catherine Deneuve como mãe de Marjane
·         Danielle Darrieux como avó de Marjane
·         Simon Abkarian como pai de Marjane
·         Gabrielle Lopes Benites como Marjane criança
·         François Jerosme como tio Anouche
O filme foi lançado no Canadá em sua versão original, com legendas em inglês. Na versão lançada nos Estados Unidos, Mastroianni e Deneuve repetiram suas personagens, enquanto Sean Penn deu voz ao pai de Marjane,Iggy Pop ao tio Anouche e Gena Rowlands à avó de Marjane. Laurie Metcalf deu voz a uma personagem secundária, a mãe de um jovem adolescente.
Prêmios
César
· Venceu: Melhor filme de estreia (Vincent Paronnaud e Marjane Satrapi)
· Venceu: Melhor roteiro adaptado (Vincent Paronnaud e Marjane Satrapi)
·         Indicado: Melhor edição (Stéphane Roche)
·         Indicado: Melhor filme
·         Indicado: Melhor música original (Olivier Bernet)
·         Indicado: Melhor som (Samy Bardet, Eric Chevallier e Thierry Lebon)
·         European Film Awards 2007
·         Indicado: Melhor filme
·         Festival de Cannes 2007
·         Venceu: Prêmio do júri
·         Indicado: Palma de Ouro
·         Festival de São Paulo 2007
·         Venceu: Prêmio da audiência - melhor filme estrangeiro
·         Golden Globe Awards 2008:
·         Indicado: Melhor filme em língua estrangeira
·         Oscar 2008:
·         Indicado: Melhor filme de animação
Fonte: wikipedia

O FILME PARA ASSISTIR

quarta-feira, 15 de julho de 2015

FESTA DOS IRANIANOS

O povo Iraniano esta em festa, e esta festa é esperada ha muitos anos, pois este país vem sofrendo com as sanções econômicas a décadas. Mas no dia 14 de julho deste ano de 2015, a alegria voltou a brilhar nos olhos destas pessoas que sempre espera o melhor para suas gerações. Se é para se alegrar que os novos tempos possa proporcionar muitas alegrias ao povo persa, os quais deram lição de moral para o mundo quando o assunto é superação. 
Fonte:http://g1.globo.com/
As sanções econômicas impostas pelas grandes potencias mundiais não conseguiram abater os costumes o modo de viver da população. Ao contrário do que se esperava, o povo foi a luta, começaram a fazer da dificuldade a oportunidade para dar a volta por cima. Se hoje este povo conseguem este grande feito, é mérito exclusivo deles, pois não foi fácil superar tantos problemas e tantas dificuldades. O Irã é uma nação de destaque no Oriente Médio e isso faz dele uma opção recente de grandes investimentos internacionais. 
Com esta nova conquista os persas agora conseguiram alavancar seus tão sonhado crescimento econômico, cujo embargo tem feito estragos inumeráveis. Neste novo cenário, nasce agora um novo Irã com portas aberta ao desenvolvimento absoluto em termos de abertura a novos investimentos, desenvolvimento tecnológico e prosperidade. 
A noticia trás novos ânimos a sociedade que foi mais uma vez as ruas comemorar o sucesso do acordo. Para estas pessoas surge a oportunidade de deixar para trás os maus tempos. Agora, resta comemorar, e sonhar com uma realidade de mudanças e novidades, pois agora grandes economias poderão expandir seus negócios neste país chamado Irã. 

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Talento e esforço, lema da Seleção de voleibol Iraniana

Para aqueles torcedores apaixonados pela seleção de vôlei do Irã, esta noticia com certeza será bem vinda, pois neste domingo foi ao ar uma grande reportagem sobre o Irã, em especial sobre a Seleção Iraniana de Voleibol Masculino. 
Quem não conhece esta seleção vale a pena saber, pois segundo o técnico da Seleção Brasileira de voleibol, conhecido como Bernardinho, um ex-jogador de voleibol, sendo o maior campeão da história, acumulando mais de trinta títulos, a seleção Iraniana está estre as mais bem preparadas no momento e vai dar muito trabalho para o Brasil. 
Se a paixão do país persa era o futebol, agora se estende também ao voleibol, onde mulheres e crianças pegaram o gosto por este esporte que não faz distinção entre homem e mulheres, pois todos podem de alguma forma praticar, mesmo que no caso das mulheres terem que usarem o famoso véu, mas este não é o maior desafio, pois como falou uma moça na reportagem, quando se gosta do que faz não existe barreira alguma.
Esta seleção é uma equipe asiática, composta pelos melhores jogadores do irã, atualmente encontra-se na 12ª posição do ranking mundial da FIVB, segundo dados de 22 de julho de 2013. 
Uma equipe que junta talento com esforço para superar grandes dificuldades para alcançar os melhores resultados. E se depender da torcida esta seleção vai longe. Em seguida esta a matéria sobre a seleção Iraniana de voleibol.